The Black and The Red Dragons

A Batalha

A Batalha do Bosque das Árvores Barbudas

batalha_2.jpg

O cerco da Torre Solitária dos Turene durava já seis dias. Elia Sand tinha esperado conseguir cercar as tropas dos Wayne e Dulver na torre, mas elas haviam recuado antes da chegado dos dorneses.

Turene_Castle.jpg

A Torre estava protegida por apenas uma guarnição fraca e desmoralizada. Era questão de tempo até que eles se rendessem ou caíssem. A pequena vila aos pés do castelo era indefensável e fora abandonada por seus habitantes que se refugiaram no torre. Os dorneses haviam saqueado e queimado a vila.

Seu irmão mais novo queria lançar logo um ataque contra os defensores no castelo. Eric não era tão sábio quanto seu outro irmão, Tristan. Se Tristan os estivesse liderando, eles estariam bem melhor. Mas ele fora morto pelos Wayne enquanto sondava a região da fronteira para o ataque.

Agora cabia a Elia vingar Tristan. E conter a impetuosidade de Eric. Por sorte, ela conseguira convencer Yorik Ironwood de seu ponto de vista. Ela vira os corvos que partiram da torre e sabia que os Wayne seriam forçados a ajudar os sitiados ou perder status. Um ataque direto à torre ia custar muitas tropas e eles não tinham tantos soldados assim a ponto de poderem se dar ao luxo de perdê-los antes do combate principal.

Yorik havia trazido apenas duas companhias de cavalaria e uma de arqueiros, mas seria o suficiente. As outras famílias não iriam ajudar os Wayne, que muitos odiavam quase tanto quanto aos Dorneses.

Os batedores que vigiavam o caminho para Highview voltaram para informar a Elia que tropas da Casa Wayne desciam em direção ao rio pela estrada que levava até a Torre Solitária. Cerca de 300 homens. Isso confirmava sua suspeita de que os Wayne não sabiam quantas tropas os dorneses dispunham ou então eram mais autoconfiantes e burros do que ela imaginava.

Batalha_do_Bosque_Barbado__2_.jpg

A força dos Wayne logo se aproximou pela estrada, avançando em direção a ponte sobre o riacho. As tropas dornesas estavam protegidas do outro lado do rio, atrás de cercas que haviam tido tempo de construir. Os Wayne teriam de lançar um ataque através da ponte contra um inimigo bem mais numeroso. Ela optara por esconder seus batedores próximos ao rio. Esperava atacar pelo flanco dos Wayne. Uma unidade de cavalaria leve dos Yronwood ficara de reserva, pronta a atacar com os mortíferos arcos dorneses.


Do outro lado do rio, Erald Wayne e Ilaryo observavam a posição dornesa. Depois da ponte havia um pequeno descampado até o castelo dos Turene. Os dorneses haviam se espalhado em linha impedindo o avanço de suas tropas. Os batedores dos Wayne haviam visto um grupo de inimigos escondidos perto do rio.

Batalha_do_Bosque_Barbado__1_.jpg

Três dorneses avançaram pela ponte em direção as tropas dos Wayne. Erald levou dois de seus cavaleiros até o meio do caminho. O líder dornês se apresentou como Eric Sand e disse que eles levantariam o cerco em troca apenas de Lorde Wayne e do próprio Erald como prisioneiros. Erald respondeu que eles poderiam deixar as armas e cavalos e voltar com vida. Sem acordos, os dorneses voltaram para suas linhas.

O inimigo, aparentemente, não havia visto a outra força que seguira pelas trilhas no território dos Gower e que agora se escondiam no Bosque das Árvores Barbudas, esperando para surpreender os saqueadores dorneses.

Discurso_antes_da_batalha.png

Erald cavalgou para diante das tropas que comandava e fez um discurso os incentivando a lutar:

“Deixe que sintam, aterrorizados, como é frio o aço de nossas lâminas, quando lhes rasgarem as entranhas! Noite sem Fim!” gritou, finalizando, o discurso. “Noite sem Fim! É isso que encontrarão!”

Batalha_do_Bosque_Barbado__3_.jpg

A um sinal de Erald, Brandon Storm ordenou que os arqueiros escondidos no bosque disparassem suas flechas sobre a companhia de arqueiros inimiga. Os dorneses foram pegos de surpresa com uma chuva mortal de flechas que desorganizou a companhia de arqueiros dos Yronwood.

O comandante dornês reagiu enviando uma de suas tropas em direção ao bosque, mas foi surpreendido quanto Erald ordenou o avanço em carga dos cavaleiros da Casa Gowen.

Enquanto isso, as tropas de Ilaryo avançavam em direção a ponte, atravessando o rio em passo rápido, parando do lado oposto, em frente ao inimigo. Eles foram atacados pela cavalaria com arcos compostos de Dorne.

tercios_-_companhia.jpg

Para reagir ao ataque da tropa de cavalaria dos Gower, os dorneses lançaram sua própria cavalaria leve. Em resposta, os cavaleiros de Blackhaven, liderados por Evan, se juntaram ao confronto para apoiar a Cavalaria dos Gowen. A batalha logo se tornou caótica, com tropas dos dois lados lutando bravamente, mas a vantagem estava do lado dos cavaleiros das Stormlands.


As tropas dornesas começaram a titubear. Alguns não seguiram as ordens de avançar. Elia gritou com seus soldados, incentivando-os a atacar, mas sua tropa de batedores parecia assustada com o aparecimento de um novo exército inimigo vindo do bosque. Uma nova saravaida de flechas atingiu os arqueiros dos Yronwood. Eles se viraram e começaram a fugir.

Elia viu quando uma unidade de mercenário bravoosi com longas lanças avançou impetuosamente pela ponte e recebeu uma saravaida de flechas que os forçou a se proteger. Elia esperava que seu irmão ordenasse as tropas de infantaria que atacassem os bravoosi. Com um pouco de sorte poderiam destruir essa força, mas para seu desespero, seu irmão os lançou contra a cavalaria inimiga que surgira do bosque.


Stephen lutava ao lado da companhia de arqueiros, os Águias, até que viu uma oportunidade de derrubar o que parecia ser o comandante da cavalaria inimiga. Ele mirou seu arco, e mesmo à distância, lançou duas flechas certeiras contra o cavaleiro dornês que usava um escudo com o que parecia ser um portão de castelo como símbolo. Por um momento, o dornês desapareceu em meio à confusão da batalha, enquanto soldados dos dois lados lutavam.

carga.jpg

O jovem Wayne viu então quando um grupo de cavalaria dornesa usando o escudo da Fênix, em seus rápidos cavalos de areia, se aproximava da cavalaria dos Gowen e lançava uma saravaida de flechas, ao mesmo tempo em que a unidade lutava contra a cavalaria rápida dos Yronwood. Os cavaleiros dos Gowen resistiam bravamente, mas boa parte deles já havia caído e a unidade então ruiu sob o peso do ataque concentrado dos lanceiros dorneses.

Stephen se aproximou mais, avançando com cuidado pelo campo. Então visualizou novamente o dornês tentando organizar suas tropas. Disparou mais uma flecha que acertou-o no peito, derrubando-o de seu cavalo. Em meio a batalha, os outros dorneses fugiam.


Erald avançou pela ponte, a frente da cavalaria de Highview e se lançou contra a tropa de batedores dorneses que avançava pela beira do rio. Ele vira a mulher de que seu meio-irmão Brandon falara no meio deles. O choque do ataque da cavalaria pesada foi o suficiente para matar ou assustar metade dos dorneses, que abandonaram a luta e começaram a fugir em todas as direções.

Erald procurou pela mulher e a viu, ferida, no chão do campo de batalha. Ele desmontou e a rendeu.

batalha_5.jpg

Enquanto isso, Evan viu quando o comandante das tropas da Fênix tentava mandar suas tropas recuarem, sem sucesso. Os dorneses continuavam a lutar valentemente, mas sem chances. Os mercenários de Ilaryo avançavam, fazendo os saqueadores recuarem. Evan liderou a cavalaria de Dondarrion em direção ao comandante dornês. Esse só viu o avanço das tropas das stormlands quando era tarde demais. No choque, seus homems se dispersaram e fugiram, mas o dornês, com uma ferida no braço, foi capturado.

A batalha agora era praticamente um massacre. Apenas uma companhia de cavalaria dos dorneses conseguiu recuar em ordem e abandonar o campo de batalha.

Após a Batalha

Ao final da batalha, quase 300 dorneses estavam mortos e mais de 150 foram feitos prisioneiros. Os comandantes dorneses, os irmão Eric e Elia Sand foram capturados e levados por Evan para Highview.

Erald e Durran entregaram Yorik Yronwood para os Dondarrion como agradecimento pelo envio de uma companhia de cavalaria.

Ilaryo ficou responsável pela guarda do castelo dos Turene, pois o novo Lorde Turene morreu defendendo o castelo, como contou o Maester Gregor. Com isso, as terras dos turene estão sem lordes. Sua esposa e as duas filhas estão em Highview, protegidas pelos Wayne.


No próximo capítulo:
O Casamento de Janne Wayne

Comments

HouseWayne HouseWayne

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.